Projeto estimula gentileza em forma de arte no Distrito Federal

Por Jefferson Guimarães

Um projeto que une arte e educação para espalhar o conceito de gentileza pelas ruas de Brasília e regiões próximas – assim é o Mapa Gentil. Com a participação dos alunos da rede pública de ensino do Distrito Federal, a proposta é promover intervenções públicas que acabam por formar um círculo de arte entre as comunidades que as recebem.

Esse belo trabalho funciona assim: os alunos passam por oficinas, onde podem desenvolver diversas formas de expressão. Depois disso, experimentam o que aprenderam nas ruas de suas cidades, fazendo arte, distribuindo beleza. Fazem o que hoje é conhecido como intervenção urbana. Em 2013, foram oferecidos os cursos de grafite, palavra e poesia, instalação e intervenção urbana, criação de personagem.

Neste ano, as oficinas criativas estão sendo ministradas na sede Jovem de Expressão, na Praça do Cidadão, situada em Ceilândia Norte. O projeto foi criado pela artista plástica Janaína André, em parceria com o Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e o governo do Distrito Federal. "Através do programa educativo, jovens e comunidade são estimulados a tomar iniciativas que colaborem com a transformação do espaço escolar e lugares próximos a ela, promovendo arte, educação, valorização do bairro, turismo e cidadania", diz Janaína.

Entre 2012 e 2013, houve mais de 117 intervenções nas cidades de Taguatinga, Ceilândia, Samambaia e Riacho Fundo. As obras criadas pelos alunos são cuidadosamente mapeadas e podem ser visitadas por qualquer pessoa. Isso porque um dos objetivos do Mapa Gentil é chamar a atenção para pontos das cidades que passam despercebidos no dia a dia.

O projeto também oferece visitas guiadas, em que professores de História e de Artes guiam grupos, explicam os roteiros e as obras. Para agendar sua visita, escreva para contato@mapagentil.com

Inspiração – Gentileza gera gentileza. Essa frase foi a grande inspiração para o projeto criado por Janaína André. Seu autor, José Datrino - mais conhecido como “Profeta Gentileza” - divulgou esse conceito durante as décadas de 80 e 90 no Rio de Janeiro. Personagem muito conhecido dos cariocas e, posteriormente, do Brasil, Gentileza - andarilho que se vestia com uma túnica branca e longa barba - escrevia frases muito peculiares (a maioria sobre o tema que cunhou seu apelido) sob um viaduto da Avenida Brasil, uma das mais movimentadas da cidade. Às vezes, tinha como hábito distribuir flores aos transeuntes e incentivá-los a serem bons e gentis. O “profeta” faleceu em 1996, nos deixando um belo exemplo a ser lembrado.

 

 

Exibições: 570

Comentar

Você precisa ser um membro de RMS - Rede de Mobilização Social para adicionar comentários!

Entrar em RMS - Rede de Mobilização Social

Membros

Parceiros

© 2017   Criado por Rede de Mobilização Social.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço