Superintendente do Instituto Ronald McDonald esteve no Estado para prestigiar o evento que lançou projeto da Acacci

A Associação Capixaba Contra o Câncer Infantil (Acacci) lançou no dia 17 de outubro a etapa capixaba do Programa Diagnóstico Precoce do Instituto Ronald McDonald. Denominado “Projeto Bem Querer – Diagnóstico precoce e cuidados adequados à criança e ao adolescente com câncer”, o projeto visa capacitar profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF) para suspeitar dos sinais e sintomas do câncer em crianças e adolescentes nos estágios iniciais da doença. Inicialmente, serão capacitados 373 profissionais dos municípios de Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina. O lançamento do projeto da Acacci contou com a participação do superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves. 

O Programa Diagnóstico Precoce foi idealizado pelo Instituto Ronald McDonald em parceira com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. (INCA) e a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope). O Espírito Santo é o 11º estado a participar do programa, que já capacitou 6.373 profissionais desde 2008, em 11 estados brasileiros. “Segundo dados do INCA, desde que o diagnóstico seja feito precocemente, as chances de cura podem chegar a 85%. Portanto, a forma mais efetiva de curar o câncer em crianças e adolescentes é o diagnóstico precoce da doença. Queremos ampliar as chances de cura das crianças capixabas”, ressaltou a superintendente da Acacci e coordenadora técnica do projeto, a assistente social Tânia Bitti.