RMS - Rede de Mobilização Social

Linha do Tucum promove artesanato e resgata cidadania

Por Rodrigo Nogueira

Resgatar o artesanato caboclo na arte da fiação da linha do tucum e outras palmeiras nativas da floresta amazônica. Esse é o espírito do projeto Linha do Tucum, que foi criado para resgatar o conhecimento local (herdado dos indígenas e dos primeiros seringueiros) e proporcionar autonomia financeira à comunidade Vila Céu do Juruá - região fronteira entre o Acre e o Amazonas, em plena floresta amazônica.  

O projeto - que existe desde 2008 e faz parte do Programa Petrobras Cultural – Patrimônio Imaterial - oferece oficinas de artesanato aos moradores da comunidade. Além da oficina-escola, fazem parte da estrutura uma oficina de montagem, uma oficina de máquinas (para o beneficiamento das sementes) e uma pequena casa para abrigar os motores de luz e água.

A produção (redes, bolsas, tarrafas e artesanato) – que utiliza palmeiras e sementes de espécies nativas, manejadas de forma a respeitar o meio ambiente – é toda comercializada, e sua renda é revertida em favor dos artesãos. Segundo seus criadores, é a “oportunidade de associar a arte da vida na floresta à geração de renda”.

 Outra fonte de renda e manutenção do projeto são os produtos Viridis. Desenvolvidos nas florestas Amazônica e Atlântica, eles foram criados levando em conta a saúde e o bem-estar dos usuários.  Quem estiver interessado em saber mais, pode acessar o site Viridis.

Livro e DVD - A troca de informações sobre o beneficiamento das sementes e as técnicas de manejo do tucum, entre a comunidade Vila Céu do Juruá e outras comunidades parceiras, resultou na criação de um livro-cartilha e de um DVD. Quem quiser adquiri-los ou buscar mais detalhes sobre o projeto Linha do Tucum, deve acessar http://www.linhadotucum.art.br/ .

Exibições: 133

Comentar

Você precisa ser um membro de RMS - Rede de Mobilização Social para adicionar comentários!

Entrar em RMS - Rede de Mobilização Social

Membros

Parceiros

© 2020   Criado por Rede de Mobilização Social.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço